Lâmina Medicina Diagnóstica

Atendimento ao Cliente

(21) 2538-3939

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre o Lâmina?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.


Localize uma unidade






Certificações

Conheça as certificações de qualidade recebidas pelo Lâmina.

Saiba mais

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre o Lâmina

Informações gerais sobre o Lâmina Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

O Lâmina está comprometido a ser uma empresa ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável

Saiba mais

Endometriose

Endometriose

 

Definição

É uma doença que se caracteriza pela presença do tecido endometrial fora da cavidade uterina. O endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente com a menstruação. Embora esteja localizada na parte externa do útero, a endometriose é susceptível á ação dos hormônios e, a cada ciclo menstrual provoca grande incômodo e dor na cavidade abdominal. Ela tem como locais de envolvimento as trompas, ovários, intestinos, bexiga e a parede da pélvis. A endometriose atinge, segundo estimativas do IBGE , a cinco milhões de mulheres em idade reprodutiva.

Sintomas

Os principais sintomas da endometriose são as cólicas e dores durante a relação sexual, que podem ocorrer antes ou durante o período menstrual. Ela surge de repente, trazendo o transtorno físico, psíquico e social para a paciente. Se o tecido endometrial estiver localizado na bexiga, pode provocar desconforto ao urinar. Alojado no intestino, os fragmentos favorecem quadros de diarréia com sangue.

Causas

Não existe um consenso sobre os fatores responsáveis pela ocorrência da endometriose. Algumas correntes apontam para a herança genética, enquanto outras sugerem uma relação da doença com alterações do sistema imunológico.

O raciocínio mais aceito pelos especialistas é o do refluxo dos tecidos do endométrio durante o ciclo menstrual, que em vez de serem eliminados, também se instalam em outros órgãos pélvicos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endometriose e Ginecologia (SBE), existe uma caracteristica comportamental que também tende a causar a doença. Trata-se da postergação, cada vez mais freqüente nos dias atuais, da maternidade. A gravidez, cada vez menos freqüente, enseja o aumento no numero de menstruações e o conseqüente favorecimento á aparição da endometriose

Diagnóstico

Pode-se suspeitar de uma endometriose na paciente com infertilidade sem explicação. Também a queixa de dor abdominal durante uma apalpação, a suspeita de massa perto dos ovários ou por detrás do útero, são orientadores do diagnóstico, que deve ser referendado por meio de um exame ultrassom. Entretanto, o exame padrão para a definição do diagnóstico é a ressonância magnética. Uma vez confirmadas as suspeitas, pode-se seguir para a videolaparascopia, uma pequena cirurgia que permite identificar o tamanho , extensão e local de acometimento das lesões afim de escolher o tratamento adequado para cada caso.

Tratamento

Procurar um médico com regularidade e principalmente, aos primeiros sinais da doença é fundamental para que ele possa indicar o melhor tratamento para o seu caso. Somente o especialista poderá orientá-lo em relação a procedimentos e remédios.

Em geral, o tratamento para a endometriose inclui medicações e, em alguns casos, o processo cirúrgico denominado laparascopia, cujo objetivo é aliviar as fortes dores, impedir a evolução da doença e tentar restabelecer a fertilidade. O método mais indicado dependerá da extensão da doença, assim como da idade da paciente e de seus planos reprodutivos.

Prevenção

Não existe uma forma direta de prevenção da endometriose, contudo, estudos recentes mostram que algumas medidas secundárias como o uso de pílulas anticoncepcionais orais e o não entardamento da gravidez diminuem a propensão á doença. A descoberta precoce diminui as chances de complicações e infertilidade.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Lâmina Medicina Diagnóstica © 2014 Lâmina Medicina Diagnóstica. Todos os direitos reservados.