Lâmina Medicina Diagnóstica

Atendimento ao Cliente

(21) 2538-3939

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre o Lâmina?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.

Médicos


Canal do Médico

Centros de Referência

Portal do Conhecimento Médico

Revista Inovar Saúde


Localize uma unidade






Certificações

Conheça as certificações de qualidade recebidas pelo Lâmina.

Saiba mais

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sobre o Lâmina

Informações gerais sobre o Lâmina Medicina Diagnóstica.

Saiba mais

Sustentabilidade

A DASA está comprometida a ser uma empresa socialmente responsável, trabalhando preocupada com o bem-estar da comunidade e com o meio ambiente.

Saiba mais

Tuberculose

Tuberculose

 

Diagnóstico Molecular Rápido de Tuberculose e Resistência à Rifampicina - Sistema Xpert MTB/RIF

A tuberculose é a maior causa de morte de adultos entre as doenças infecciosas no mundo. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, são diagnosticados anualmente 83 mil casos novos da doença, com uma taxa de incidência de 38/100.000 habitantes, acometendo pessoas em todas as faixas etárias e sociais.

Um dos grandes desafios para o controle da tubeculose é a detecção rápida e precoce dos casos. O principal teste utilizado para diagnóstico rápido, a pesquisa do bacilo álcool-ácido resistente (BAAR), tem 125 anos de existência e baixa sensibilidade. A metodologia de detecção do Mycobacterium tuberculosis por PCR tem sido utilizada nos últimos 20 anos, mas além de ser de maior complexidade, não demonstrou aumento significativo da sensibilidade principalmente onde ela é mais necessária, nos pacientes com BAAR negativo no escarro.

Outro desafio é o número crescente de casos com resistência aos esquemas de primeira linha usualmente utilizados para o tratamento adequado da infecção. A detecção de resistência é demorada, pois depende do crescimento do M. tuberculosis e posterior teste de sensibilidade às drogas. Estes resultados normalmente só estão disponíveis após 45 a 60 dias do início do tratamento.

Um novo método molecular automatizado de amplificação do ácido nucléico permite o diagnóstico rápido da doença bem como a detecção da resistência à rifampicina. Após a chegada do material clínico (escarro, lavado brônquico, líquidos cavitários, secreções, liquor ou urina) ao Laboratório, em aproximadamente 2 horas o exame é realizado pelo sistema Xpert MTB/RIF, liberando simultaneamente a detecção do M. tuberculosis e a detecção de resistência à rifampicina, orientando o médico na instituição precoce do tratamento adequado.

Além da velocidade de liberação, em no máximo 24 horas após a realização da coleta, o sistema Xpert tem outra grande vantagem. Em estudo publicado no New England Journal of Medicine, Boehme et al. demonstraram que nos pacientes com cultura positiva e escarro negativo, a sensibilidade foi de 90,2% em 3 testes consecutivos (72,5% em 1 teste, 85,1% em 2 testes e 90,2% em 3 testes). Estes pacientes não seriam diagnosticados até o resultado da cultura e teriam ou iniciado tratamento empírico como prova terapêutica baseado nos achados clínicos ou não seria tratado até o crescimento na cultura. A sensibilidade total nos pacientes com cultura positiva foi de 97,6%. Mesmo em pacientes HIV-positivos, a sensibilidade foi elevada, de 93,9%. A especificidade também é excelente, de 99,2%.

A sensibilidade da resistência à rifampicina foi de 99,1% com especificidade de 100%. Com isto o médico poderá decidir, no momento do diagnóstico, o melhor esquema a ser instituído para o paciente, principalmente nos casos de retratamento ou falha de tratamento anterior, onde a possibilidade de resistência às drogas aumenta consideravelmente.

A DASA através de suas marcas oferece da detecção molecular de Tuberculose e da resistência à rifampicina com resultados em no máximo 24 horas em substituição da técnica de PCR anteriormente utilizada, cumprindo o compromisso de oferecer ao médico o melhor e mais moderno padrão da Medicina Diagnóstica.

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Orkut
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
Lâmina Medicina Diagnóstica © 2014 Lâmina Medicina Diagnóstica. Todos os direitos reservados.